.

.

1 de nov de 2007

Existe?


Há quem acredite na existência de duendes. E fadas. Seres extra terrestres. Sei que existe uma galera que jura já ter sido abduzida.
Tem gente que acredita em bruxas, em regeneração, em vida eterna, em igualdade, em homens fiéis...
Não estou animada a falar sobre essas coisas. Nada disso me inquieta, nada disso tira a minha paz.
Mas hoje ... Essa foto mexeu comigo.
Será que isso existe?
Claro que você não vai me perguntar "isso o quê?" Claro que estamos falando do momento supremo registrado por essa foto.
Essa representação de felicidade não estaria um tanto exagerada? Isso é para nos entreter ou para nos enganar? Tem a ver com a vida real? Essa liberdade toda não contraria a legislação vigente? Acho que a moça aí, de tão feliz conseguiria voar. Espero que tenha autorização.
Ah, quero sentir isso. Desse jeitinho mesmo. Vou me concentrar pra ver se pelo menos consigo sonhar que estou num lance desse.
Calma, calma! Respiremos fundo e analisemos.
Se considerarmos que o imóvel de onde a moça evadiu-se, representa apenas o invólucro de sua alma, poderíamos interpretar a figura como um flagrante imaginário de um momento único: a morte. Legal, não é? Até aí não vejo nenhum absurdo.
O problema é se...
... E se a foto não tiver nada de metafórico? E se for a verdade escancarada de alguns poucos agraciados pela vida? Aí o bicho pega... Não, talvez o bicho não pegue, porque a garota está livre, leve e solta.
Mas persiste a pergunta: é possível que ainda aqui em nosso planeta, arrastando carne, ossos, músculos, gord - deixa pra lá - é possível que nos encontremos um dia em meio a esse desespero de liberdade?
É possível sair por aí mostrando todos os dentes, correndo descalça, pulando, gritando talvez? Não seria um tanto ... subversivo? Anti natural? Indecente?
Será que, porventura, poderia vir a acontecer... comigo?

Cristina Faraon
Postar um comentário