.

.

29 de jul de 2008

Legado


Se te olho pensativa
E sorrio e nada falo
Nessa tarde cansativa
De temor e de regalo...

Se te escuto e não completo
As mil frases que inicias
Se meu mundo inquieto
Te sonega as fantasias...

Não te doa; que não faças
Do silêncio o teu pesar
As estradas que me traças
Não são simples de andar!

Minhas canções e palavras
Não pedem para vir à luz
Jazem tranqüilas em salas
Onde escondo o que compus

Palacete mobiliado
Com verdades incompletas
Um só cômodo fechado
E um jardim com borboletas!

Tudo legalmente teu
Ontem, hoje e para sempre
E meu sol abraça o céu
Num adeus incandescente...

Cristina Faraon


Postar um comentário