.

.

4 de nov de 2013

Acasos



Amanhã milhões de pessoas vão nascer
Entre elas talvez esteja a que vai te matar
Ou a que vai te amparar benignamente.
Entre elas talvez esteja
Aquela que, em seus braços,
Te salvará das labaredas da dor.

Amanhã milhões de pessoas vão morrer
Entre elas pode estar aquela
Que te amaria para sempre

É certo que muitos morrerão amanhã
Entre eles pode estar você
Entre eles pode estar a flor mais meiga,
Que você jamais beijará.

Amanhã uma mãe será deixada
Aos prantos no aeroporto
Amanhã nascerá a sorte grande
E também o enorme infortúnio
Qualquer um de nós poderá colher nos braços
Tanto um quanto outro.

Olhos se encontrarão
Flores serão pisadas
A chuva unirá nas marquises
Mil futuros namorados


Amanhã alguém perderá a agenda
Esse alguém poderá ser você
Porventura outro a encontrará
E não verá sentido algum
No que era o fio condutor,
A única harmonia
De toda a tua pobre vida.
Postar um comentário