.

.

7 de jan de 2012

Descubra o seu futuro agora!

Vez por outra leio anúncios como esse. Hoje recebi mais um em minha caixa de mensagens. Não me interessei pelos serviços da vidente (ou da "adivinha" ou da "Mãe Qualquer-Coisa") porque o que realmente interessa a respeito do meu futuro eu já sei. Quer ver?

Sei que terei pela frente vários dias maravilhosos. O chato é que terei também uns dias cinzas, pesados pra caramba, mas vou conseguir encarar todos. Às vezes vou sentir vontade de perder a cabeça mas isso não vai acontecer. "Perder a cabeça" será sempre uma fantasia amarga em minha vida, uma fantasia que jamais se realizará.

Sei que sempre terei ao meu lado pessoas que me querem bem. Provavelmente os personagens mudarão, mas essa verdade permanecerá.  O Amor não vai me abandonar nunca, não interessa com quê cara venha. Vou seguir amar e sendo amada e isso é tudo o que interessa. Se namoro ou desnamoro, se caso ou descaso, se vem príncipe encantado ou príncipe encardido, se muitos amigos ou poucos amigos, o que importa? Um amigo sincero é suficiente para encher meu caminho de graça. Um filho, um neto, uma árvore frondosa no caminho de casa, tudo isso é luz e som na minha vida. E olha que eu tenho mais que isso!

O que importa saber quando vou morrer? Mais cedo ou mais tarde eu vou morrer e esse conhecimento é que faz toda a diferença na minha vida e nas minhas escolhas.  O quê uma vidente pode me revelar de mais importante do que isso? Um dia eu não terei mais qualquer influência física no planeta Terra. Não poderei mais plantar nem colher. Não poderei mais passar as mãos na cabeça de um filho ou consertar um portão quebrado.  Então é melhor fazer tudo isso agora, não é?

Sei que vou morrer mas também sei que não vou deixar de existir. Minha essência é eterna e uma vez livre dessa mochilona que se chama "corpo", minha essência será inexoravelmente atraída (ou capturada) por "outra órbita" em outro lugar - seja qual for seu nome. Nada mais me segurará aqui. Serei como um balão solto, sem amarras e sem vazamento de gás. Não sei muitas coisas sobre esse lugar que "puxa para si" os que se tornaram levinhos. Sei pouco, mas sei de uma coisa: lá eu farei muitas descobertas, de forma que o ato de existir sempre será interessante, aqui ou lá.

Sei que Deus me ama, então tudo sempre vai dar certo para mim. Por mais que dê errado, vai dar certo.  Sei que a frase é esquisita, mas é isso mesmo que eu quis dizer.  Minha vida é como um gato que a gente joga pra cima: ele sempre cai em pé. Tudo isso só porque Ele vai com a minha cara.

Vou ser feliz? Vou. E vou ser infeliz? Também. Serei as duas coisas, com predominância da primeira. O que mais alguém poderia me contar de interessante?
Postar um comentário