.

.

28 de mai de 2012

Se Deus não existisse

Às vezes faço um tremendo esforço para me colocar no lugar dos ateus e entender um pouco como seria olhar o mundo com os mesmos óculos que eles.  Tenho certa curiosidade quanto a isso, então tento perceber o universo com o mesmo olhar imediatista e aleatório ignorando todas as coisas que não são explicadas em trabalhos científicos.

Concentro-me... e repito para mim mesma que as maravilhas da natureza  não passam de impressões humanas arbitrárias e que na verdade nada é de fato maravilhoso.

Às vezes me esforço para imaginar que Deus não existe. É necessário  realmente um esforço de imaginação porque, pela lógica, se ele não existe, nada existe.  Por que faço isso? Para tentar entender as pessoas que não tem a mesma fé que eu tenho. Faço de conta que o mundo nasceu da combinação de zilhões de coincidências e que eu surgi do nada e para o nada seguirei. Não passo de uma descarga de energia, como um raio, igualmente breve.  As pessoas que amei e que morreram estão para sempre perdidas. Não estão em lugar algum, não há esperança nem contato nem registro nem nada. Puf! Acabou!  Não há o que esperar, só há o que temer. Digo isso porque embora o "nada" nada possa, ainda assim ele assusta os humanos.

Você, eu, nossos ancestrais... o que nos espera é o ralo cósmico. E pra completar a sequidão, o amor nada mais é do que uma impressão, uma distorção curiosa da mente humana.

É estranho, realmente estranho. Fico sempre pensativa depois desses exercícios mentais. Porque o que surge é um quadro tão desolador que até deprime. Sobra um ... uma espécie de desespero, uma tristeza sem solução. É como estar na beira de um abismo inevitável. É como estar na beira de um abismo apenas esperando a lufada de vento fatal que porá fim a tudo.

A ideia da inexistência de Deus não cabe na realidade, não encaixa. É como uma história mal contada. É um aleijão no universo e torna tudo inóspito e desesperançado. Eu não consigo entender o quê, afinal de contas, convence um ateu a continuar vivendo. Porque sem Deus nada faria sentido para mim e deve ser muito horrível viver sem ver sentido em nada nem acalentar esperança alguma.

É dolorido imaginar um mundo sem Deus. É anti natural, não combina com o que eu vejo.  Eu não preciso de um mundo sem Deus.  Eu não preciso de uma vida sem Deus.

"Se Deus não existisse..."  É um tanto ridículo completar a frase porque se ele não existisse nós também não existiríamos. Mas vamos lá: Se Deus não existisse... a vida perderia todo o sentido e ao mesmo tempo a morte seria algo completamente aterrador.

Sabe, um mundo sem Deus é um conto de terror.


Postar um comentário