.

.

4 de ago de 2017

Os livros e o amor

Preciso urgentemente de um livro. Um livro que seja absorvente, encantador, inesquecível.  Preciso de um novo livro como quem precisa de um novo amor e não quer perder para sempre a lembrança do que ele é capaz de fazer por você. Preciso urgentemente de um livro que me engula, me capture, me ponha dentro dele, me torne refém. Que tome as rédeas da minha imaginação me deixando dias sem conseguir pensar em outra coisa.  Quero um livro que seja mágico, que me tire daqui.  Que seja doloroso, talvez.  Seus personagens serão tão reais e bem descritos que eu vou jurar posso reconhece-los na rua. Então quando passarmos um pelo outro pretendo lançar aquele olhar que diz "sei tudo sobre você!"

Já li livros assim. No fim fico de luto, coração pesado.  E vem aquela certeza de que nunca mais vou encontrar outra história igual. 

Quero um livro que me dê saudade, me deixe vazia e sozinha quando terminar. 

Às vezes receio investir tempo e expectativa em outros livros. Temo que o próximo seja chato no início e que eu insista inutilmente na leitura para só tardiamente perceber que perdi meu tempo, que gastei minha alma em vão.

Cada livro fechado é uma proposta tentadora de um novo amor. Estou naquela fase de ter medo de amar, de investir por nada.  Mas continuo precisando urgentemente de um livro.
Postar um comentário