.

.

6 de mai de 2007

Sereia


Estranha mistura! Mundos desiguais
Balanço macio de curta marola
Você foi pescado na beira do cais


Esquece os receios que eu tenho os meios
De tornar real o que vens a sonhar
E o mais que quiseres terás em meus seios
Conhece os segredos do fundo do mar


Conhece o segredo da tua sereia
Na malha que prende mas vai te embalar
E deita com ela, é clara a areia
Gentil purpurina no corpo a arfar


Veredas ocultas... estreito canal...
Esqueça, não busques de novo tua nau
Conhece os segredos do fundo do mar
Conhece o segredo da tua sereia
E fecha teus olhos quando ela cantar


Ah, as cores brilhantes de escamas fininhas
E os outros detalhes da tua formosa
Ah, rende-te às ondas de suas anquinhas
E agora sem medo, e agora sem culpa
Já nem te perguntas se é perigosa?


Tão bom ritual em molhada garupa
Quem manda ou obedece não dá pra saber
Em algas e ais te mantém geniosa
A deusa do mar com grilhão de mulher
Sê presa bem mansa e depois de me amar
Cativo descansa que vou te acolher
Na concha de escamas no fundo do mar
Oculto, onde o tempo tu vais esquecer.

Cristina Faraon
Postar um comentário