.

.

30 de jul de 2007

Efeito ploft



Existem vários tipos de alegria. Sim, a vida é bela.
Entre os principais tipos, em nossas vidas é possível nos depararmos com uma autêntica "alegria uau"... ou com aquela que podemos chamar de "alegria ploft". E em que consiste esse estranho fenômeno "ploft"?
Primeiramente consiste em não ser realmente estranho. É mais presente em nossas vidas do que queremos admitir. Convivemos com ele, mas geralmente fingimos que não existe.

E porque fingimos? Porque é frustrante, claro! E ninguém quer andar por aí passando atestado de tolo.
Funciona assim: a gente adquire um pacote de alegria a determinado preço e pensa que vai durar um tempão. Só que você sabe:"pensando morreu um burro". Mal a gente consegue "aquela coisa legal" e cadê seu principal acessório? Vazou. Aí procuramos no armário, reviramos a casa toda e nada. Não é assim? Retornamos apressados à lixeira pedindo a Deus que ninguém tenha cuspido por lá e resgatamos a embalagem da loja com o olhar ansioso que nada mais é do que um prenuncio do desapontamento que virá a seguir. Tão certo quanto a noite seguindo-se ao dia.
Você já fez isso? Já revirou as sacolas de lojas sem encontrar aquela coisinha preciosa? E em seguida sentou na beirada da cama pensativo... e se tocou de que sua conquista não passava de mais uma "alegria ploft"?

Pois é, você foi enganado. De novo.J á deveríamos ter aprendido a lição, mas como somos teimosos! Por que será que caímos sempre no mesmo truque?
E agora vamos ao que mais importa: como detectar uma "alegria ploft" - essa safada que atenta contra a nossa auto estima.
Geralmente nós a conseguimos com dinheiro. Nem sempre, mas geralmente.Você passa trocentos anos para comprar um IPod achando que ele renderá meses de prazer e para sua surpresa pouco depois descobre que ele é apenas mais um treco no meio das suas coisas. E como tem trecos nas suas coisas!
Esses dias comprei uma bolsa. Não sabia que era "ploft", juro! Vou denunciar ao PROCON. Tenho meus direitos de consumidora!
Uma etiqueta na mercadoria deveria prevenir os compradores: "Atenção, esse produto é"ploft" - e em baixo, com letras menores: "Não exija deste produto mais do que ele pode dar. Ele perde o brilho em 24 hs ou, com sorte, depois de algumas semanas - mas inevitavelmente perde o brilho."Nenhum vendedor dá essa dica. Acho que eles ficam rindo de nós, à socapa.

Morte aos vendedores!
Brincadeirinha.
Também é possível conseguir "alegria ploft" contando mentiras, inventando histórias para impressionar as pessoas e coisas assim. Você acha que aquela glória vai duraaaaar mas em pouco tempo a "alegria ploft" mostra sua verdadeira face: amarela.
Diplomas geralmente são "ploft". Pergunte aí pra galera quanto tempo durou aquela alegria de "ser formado". Claro que é bom ter diploma mas aquela empolgação também é um barato! E eu a quero de volta!Quero minha empolgação de volta! Uma não: todas elas!
Nem vou dar outros exemplos porque você também já achou em sua vida essa pirita. Quem mais encontra é quem mais procura. Comece a procurar e vai surgir um monte de "ploft" pululando à sua frente. Mas fique na sua, vá vivendo na boa sem grandes pretensões e verá surgir de vez em quando uma autêntica "uau!"
Isso está ficando com cara de auto-ajuda, mas não é. Eu, que estou escrevendo, não vou ganhar nem um tostão com isso! Sendo assim, não é auto-ajuda. Certo?
É temerário fazer listas mas vou me arriscar a dizer que filho não é"ploft", é um "uau!" autêntico. E dura pra caramba. Saúde é "uau" mas a gente demora a perceber.
Para completar e no intuito de simplificar (só que complicando) digo a você que um "uau" pode virar"ploft" e vice-versa, dependendo do proprietário. Uma semente que você tenha plantado e que tenha virado flor pode ser um autêntico "uau" em sua vida. Mas se você só queria se exibir para os amigos e ninguém deu a mínima, pode virar "ploft" rapidinho. Cuidado!
Jesus é "uau" - religião é "ploft". Amor é "uau" - transa ocasional é "ploft". Uma casa nova pode ser "uau" ou "ploft" dependendo da cabeça de seu possuidor.
Agora existe um lance macabro: tem gente que "plofa" tudo onde põe a mão. Afaste-se dessas pessoas!
Em minha vida tenho um monte de "alegria uau". Beleza. Mas de vez em quando caio no conto do "ploft", como no confessado lance daquela bolsa.
É... acho que tenho um monte de "ploft" mofando em minha vida. Não sei o que fazer com eles. Alguém aí dá uma idéia?

Quem sabe um leilão?
Acho que uma pergunta vem bem a calhar:

E VOCÊ? É "UAU" OU PLOFT"?
Obs.: Eu sou os dois.
Cristina Faraon
Postar um comentário