.

.

29 de nov de 2011

Evitando assaltos

Esses dias dei uma sugestão legal sobre como conter rebeliões em presídios. Agora ataco novamente.

Você já deve ter notado que em praticamente todos os assaltos a estabelecimentos comerciais ou condomínios os assaltantes estão usando bonés ou capacete de moto.   Se eles usam é porque isso os ajuda. A solução é a mais simples possível: é só proibir a entrada de pessoas usando chapéus, bonés ou qualquer outro adereço que dificulte sua identificação.

"- Está usando boné? Tire por favor, deixe aqui na portaria. Não quer? Então não entra, sinto muito.  Medida de segurança. " 

E não me venha falar em lei, que não existe "Lei do Boné."  Na maioria dos estabelecimentos estão criando caso até com a entrada de policiais! Vemos um monte de gente "acima da Lei" que está dificultando a entrada de policiais armados em certos estabelecimentos. Isso já deu muita briga. O policial vem montado em uma Lei, tem porte de arma, está identificado e ainda assim um guarda qualquer se acha com autoridade de ignorar a lei e tentar impedir sua entrada.  Então qual seria o problema de começarmos a barrar bonés e capacetes de moto?

Eu, por exemplo, não consigo mais entrar em um banco nem com moedas!  Chaves e bijouterias então são tratadas como armas de guerra!  Então por quê um rapaz não pode ser impedido de entrar de boné se isso significa mais segurança para todos?

Isso é simples e fácil de executar e tenho certeza de que é uma medida válida e eficaz. Não vai acabar com os assaltos, mas vai dificultar a vida dos assaltantes e facilitar a vida da polícia. Não é o que se quer?

O melhor é que dessa vez a galera dos Direitos Humanos não vai ter por quê frescar. Eu acho.
Postar um comentário