.

.

28 de jan de 2012

O valioso tempo dos maduros

Li dia desses um texto do Mário de Andrade com o título acima. Achei interessante ele dizer como se sentia frente ao seu momento de vida:

"Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas. As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo que faltam poucas, rói o caroço. Já não tenho tempo para lidar com mediocridades..." 

Certíssimo o Mário de Andrade. Só que pensando a respeito me toquei de que também não tenho mais muitas cerejas na bacia. Mesmo assim ainda perco tempo com coisa pouca. Mas nunca é tarde para mudar (será?) então resolvi fazer aqui uma lista de mediocridades para as quais vocês não devem mais contar comigo.

Isso não é um ultimato sincero, mas uma lista de intenções, um arroubo de otimismo. E não me diga que não é um bom começo.

1-  Não contem mais comigo para fazer a cabeça de ninguém.

2- Aceitar programa de índio só para agradar os outros.

3- Endividar-me por motivo fútil.

4- Guardar dinheiro só pra guardar dinheiro.

5- Importar-me com o que os outros pensam sobre mim.

6- Deixar o orgulho me afastar das pessoas.

7- Achar que baixa auto-estima me impulsiona para cima.

8- Deixar que me machuquem.

9- Insistir em amizades que me puxam pra baixo.

10- Me importar demais com minha aparência.

11- Esconder a idade.
Postar um comentário