.

.

12 de mar de 2012

Beije um ateu

Uma das coisas mais bobas do mundo é crente querendo enfiar Deus na cabeça de um ateu. Pra falar a verdade chego a ter pena de quem pensa que está prestando algum tipo de serviço a Deus quando discute com um ateu.

Por quê penso assim:

1) Em primeiro lugar, quem realmente crê em Deus não perde tempo tentando provar nada porque em sua cabeça isso é tão obvio que só de pensar em encarar aquelas discussões compriiiiiidas já dá uma tremenda canseira.

2) Porque tanto a crença quanto a descrença em Deus não habitam o âmbito do cientificamente comprovável. Pelo contrário: é algo profundamente emocional.

3) Desconfio de quem se esfalfa muito para provar a existência de Deus para os outros. Parece que no fundo no fundo a pessoa está tentando provar tudo para si mesmo.

4) Se Deus é Deus, então por quê ele se beneficiaria com a discução de dois chatos?

5) Se Deus existe ele pode se defender. Se não pode se defender, então não pode me defender. Nesse caso, nem Deus ele é.

6) Em outras palavras: se Deus está incomodado com a incredulidade de uns, então ele é que tem que tomar as providências a respeito. A ofensa é contra ele, não contra mim.

7) Duvido muito que Deus esteja "perdendo noites de sono" só porque uns caras não acreditam nele. Se ele é Deus, basta-se a si mesmo.

8) Se alguém tem "vontade de Deus", essa vontade será saciada. Quem busca, encontra. Quem QUER Deus dá de cara com ele mais cedo ou mais tarde. Quem não quer... vai continuar no zero a zero e eu não tenho como mudar isso.

9) Nunca vi ninguém deixar de ser ateu só por conta de argumentos "brilhantes". Por isso prefiro guardar meu brilhantismo para algo mais útil. Para escrever um texto legal no blog, por exemplo.

10) Já vi ateus deixarem de sê-lo por conta de acontecimentos incrivelmente simples para mim, mas contundentes para eles. Do tipo "eu nunca pensei que ele se convenceria com isso!" Ora, se não sei fabricar esses lances inexplicáveis nem para a minha vida, quanto mais para a vida dos outros.

11) Você consegue fazer uma pessoa se apaixonar por outra na base dos argumentos? Não. Pois é.

12) Para discutir com um ateu você primeiro precisa acreditar que ele existe. Eu, por exemplo, não tenho toda essa fé. O que vejo é muita gente revoltada contra as injustiças do mundo cruel. Como eles acham que Deus, mesmo podendo, não está fazendo nada para melhorar as coisas e como não podem dar um soco na cara de Deus, então "se vingam" dizendo que ele não existe. Quando você pergunta para essas pessoas por quê não acreditam em Deus as respostas não são nada filosóficas ou científicas, mas simplórias e emocionais: ela atacam com criancinhas doentes, a fome do mundo, as guerras, enchentes e blá blá blá. Só conseguem imaginar um Deus bom e justo. Se ele não for bom nem justo (segundo elas) então ele "não merece existir".

Isso não me parece razoável. Tá vendo como tudo está no âmbito das emoções, da experiência pessoal e do imponderável? Por isso é que eu digo: não discuta com um ateu: dê um beijo nele! Deus vai curtir muito mais o lance, até porque ele não está precisando de advogado.
Postar um comentário