.

.

18 de mar de 2012

Dificultando a vida


Acabei de ler aqui pela "net" um pequeno artigo falando sobre "grosserias no Facebook".  Não gosto de grosseria em lugar algum, por isso li com atenção o texto. E discordei de praticamente tudo.  A escritora parecia pretender que nos sentíssemos culpados por exercer a liberdade e o arbítrio que só a internet nos dá.   Olhe a prosaica lista de "grosserias" enumeradas:

1- Esquecer um dos milhares de aniversários da minha lista.  Ai ai...
2- Compartilhar um link sem "curtir". Ora, se eu compartilhei é porque gostei. Está implícito! Mas para ser "gentil" a pessoa teeeeem que apertar o botãozinho de "curtir"?
3- Não agradecer uma mensagem em meu mural.
4- Não curtir um "link sensacional".  Tá bom, mas e se eu não achar sensacional?
5- Não bater papo com todo mundo que queira bater papo comigo. (Era só o que faltava.)
6- Não aceitar solicitação de amizade de quem não seja "da minha panela". Agora me diga por que tenho que adicionar centenas de pessoas que não considero amigas ou que não desejo como amigas? Qual o problema se eu quiser ficar só com os amigos que já tenho de fato?
7- Excluir uma pessoa "sem justa causa".     Por que não posso? Ha ha ha. Pois se isso é que é bom no Face! Agora se uma pessoa só fala m****, por quê eu tenho que carregar essa cruz?
8- Não querer ouvir "certas verdades" que queiram me dizer. Essa foi demais, ganhou todas. Dispensa comentários.

Será que só eu que penso assim?







Postar um comentário