.

.

3 de jan de 2013

Parô

Alguns caminhos não precisamos percorrer. Algumas coisas não precisamos passar. É bom ter isso em mente enquanto a gente vai fazendo novos planos para o ano novo.

A gente vê cada coisa interessante no Face! Esses dias uma amiga postou que  "Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim nem que eu faça a falta que elas me fazem."  Vou logo avisando: eu tenho sim a pretensão de que as pessoas de quem eu gosto, gostem de mim; e que as pessoas de quem sinto falta, sintam minha falta também. E quando isso não acontece fico bem desapontada. Não sei não ligar, não sei não perceber certas coisas. Ainda não cheguei naquele patamar pós-humano no qual nada importa e a gente fica pairando acima da humanidade. Justamente por isso estou decidida a mudar algumas coisas para evitar espinhos desnecessários.

Foi muito legal a minha festinha familiar de passagem de ano. Várias pessoas queridíssimas compareceram e fiquei muito feliz com elas. Mas mesmo assim decidi que não vou fazer mais nada semelhante nos próximos anos. Motivos?

Não preciso passar por isso - 1:
Convidei uma amiga para minha festa de Ano Novo. Convidei por Facebook e nada de resposta. Repeti o convite e nada. Detalhe: ela está sempre no Face. Então eu, burra, resolvi telefonar e ela disse que "nossa! Eu já ia te ligar!" Tá. Então ela confirmou que iria sim e que até daria carona a outros três convidados. Resultado: não foi nem avisou que não ia. Outro dia mandou uma mensagem pedindo desculpa e dizendo que "aconteceu um imprevisto e fiquei sem carro..."  Estranhei porque as pessoas a quem ela iria dar carona nem sabiam que ela ia! Se ela nem os havia procurado nos dias anteriores, como "foi um imprevisto"?  No dia seguinte vi um monte de fotos dela no Face, numa festa.

Não preciso passar por isso - 2:
Convidei também um amigo com a família. Ele disse que iria sim, claro! Que maravilha! Também não apareceu nem teve a delicadeza de dizer que não iria. Dois dias depois telefonou "explicando"  que "não deu porque tava todo mundo cansado." E por quê estavam cansados? Porque foram à outra festa no mesmo dia e na mesma hora que disseram que estariam comigo. Voltaram depois da meia noite, então estavam exaustos. Essa foi a explicação por que "não deu".  Valeu.

Não preciso passar por isso - 3:
Convidei uma amiga. Ela disse que "ia ver se dava". Estou esperando até agora a resposta.

Não preciso passar por isso - 4:
Alguns convidados disseram que iriam sim, mas na base de "vou dar uma passadinha aí depois da meia noite."  Tá.

Não preciso passar por isso - 5:
Uma das convidadas agradeceu o convite mas disse que não podia confirmar a presença naquela hora porque iria consultar os noutros dois familiares, que também foram convidados: "vou falar com o Fulano para ver se ele concorda em ir."  Depois ela ligou dizendo que aceitaram ir. Obrigada pelo favor!

Esse ano quero me poupar de coisas assim. Já deu, né?  Sei que conquistar as pessoas é uma arte mas se não sou artista, paciência. O lance é aceitar e seguir em frente.

Fui.

Postar um comentário