.

.

28 de fev de 2013

Chamas


Mais triste do que uma chama que se apaga sozinha
É aquela que permanece
Sem ajuda,  sem motivo
Sem que precisem dela
Sem um momento festivo
Simplesmente na janela.

A chama  trêmula, em riste,
É certamente a mais triste.
Solitária luz amarela
E ninguém precisa dela.

Há mais sentido 
No fogo resoluto
Que se consolida
Apesar do vento
Apesar da vida

E todos entendem
A chama que desiste
Porque a vida é mesmo assim
E é nisso que consiste

Mas a chama teimosa
Que não aquece ou alumia
É só um milagres triste
É só mais uma agonia.
Postar um comentário