.

.

31 de dez de 2013

Presentes


Vai-se o sol, o último do ano. A noite vai chegando mansa, cheia de saudades e de boas promessas. Fico indecisa entre as saudade e as promessas.

As dificuldades da vida são como as ondas  do mar: sempre virão outras, mas sempre me sentirei valente por não me deixar afogar.

2013 não me trouxe tantas ondas assim. Valeu.

Olho na janela o amanhã que chega carregando um monte de pacotes de presentes, todos lacrados. Só podemos abrir um por vez. Temos 365 dias para terminar o trabalho.

Feliz 2014!
Postar um comentário