.

.

3 de mar de 2014

Cuidado com os ursinhos

Aqui vai mais um texto da série SUGESTÕES DO LEITOR. Você manda um assunto e eu desenvolvo. Vamos lá:

"Vc podia escrever também sobre parceiros que eram extremamente perfeitos, dedicados, apaixonados e trocam a mulher por outra??"

Querida amiga desavisada: o "homem-ursinho" é um perigo. O brutamontes que só se transforma em gente quando está apaixonado, esse é fácil de detectar. O problema são os outros.

Quando digo "os outros" refiro-me àquela categoria de seres gentis, fofos, atenciosos, encantadores. Entenda: essas virtudes frequentemente nos induzem a erro.

Educação hoje em dia é algo tão raro mas tão raro que a vítima começa a acreditar que toda aquela delicadeza é só pra ela. Daí pra confundir com amor é um pulo. Amiga, acredite: existe um tipo de homem que vai te tratar bem até quando estiver enfiando uma faca nas suas costas, pegando sua melhor amiga ou apenas ensaiando uma despedida estratégica. Esse tipo de homem não consegue demonstrar com gestos grosseiros que não está mais na sua. É difícil pra ele. Você só vai se tocar quando descobrir o enorme par de chifres com o qual ele te brindou. Se você tivesse prestado um pouquinho mais de atenção veria que ele era igualmente maravilhoso com a tia, com o jornaleiro, com o chefe, a sobrinha, a vizinha chata e o amigo inoportuno.

Pensa que vaidade é só lipo, academia e loja cara? Pois saiba que há formas mais sutis de vaidade e essa é mais uma delas.

Quando um homem descobre que educação gera dividendos e lhe abre portas e "outras coisas", ele incorpora o personagem e sai pelo mundo. Para a nossa alegria. Ou não.
Postar um comentário