.

.

16 de mai de 2014

Medo de ser


Já li várias dicas da série "para ter um ano melhor". Uma delas foi "não tenha medo de parecer bobo." Simples, né? Mas me trouxe muita coisa à memória. Lembrei  de algo que me imobilizou por longos anos: o medo de parecer boba.

Quando criança eu era de fato muito boba. Às vezes as pessoas riam de mim (ai que vergonha!).

 Lembro de uma vez que eu estava sendo muito chata então um tio me disse "vai ver se eu estou de paletó lá na esquina!"  Eu não conhecia esse "ditado" e não entendi o que ele queria dizer. Saí, revirei o armário dele, fiquei confusa... e estava me dirigindo à porta para ir "lá na esquina" quando minha mãe achou estranho e perguntou onde eu estava indo. Quando tudo tudo se esclareceu as pessoas riram de mim. Felizmente a mamãe brigou comigo pois conseguiu acreditar que eu estava me fazendo de boba e zoando com o meu tio. Adorei levar aquela bronca.

Sim, houve outras situações semelhantes mas não vou contar. Não é legal para a minha auto estima. Só sei que um dia resolvi que ninguém mais iria rir de mim. Dali pra frente eu ia ser ser durona, incrédula, desconfiada. Não fui muito bem sucedida porque estar sempre com um pé atrás ofende as pessoas.

A vida podia ser mais simples...

A verdade é que as melhores pessoas que conheço são as que não tem esse tipo de pânico. As criaturinhas mais encantadoras do mundo são justamente aquelas que não se acham inadequadas, não se sentem dissonantes e entendem que seus sentimentos são normais, tá tudo bem, e daí? Amam-se.  E se o mundo não as compreende, então o mundo está errado. Acham muito natural acreditar e nada lhes parece mais estranho do que achar isso estranho.

Lembrei das vezes em que bloqueei uma emoção momentânea só porque achava que depois eu ia parecer boba.

Já aconteceu com você de, num dia perfeito tocar a música perfeita e, por acaso, você estar cercado das pessoas maravilhosas?  Já aconteceu de o coração disparar, dar um nó na garganta e você sentir aquela vontade grande de dizer "eu te amo"? Ou algo como  "esse é um momento lindo. Vocês são muito importantes pra mim. Estou feliz. Amo vocês."  Nunca?    Já te veio assim na boca aquela vontade doce de dizer coisas do coração? Eu já. Um monte. Mas resisti.

Talvez essas pessoas de cujo riso temos tanto medo sejam as que mais apreciariam aquele arroubo. Talvez precisassem dele. Talvez tenham sentido a mesma coisa que você.

Acho fofas essas pessoas que choram sem vergonha na frente de todo mundo, não disfarçam e ainda dizem "ah, sou um bobo mesmo, choro a toa!"   aí sorriem, secam as lágrimas e tudo bem. Não é encantador ser tão autêntico? Adoro gente assim.

Disso tudo deduzi que as vezes em que fui mais boba nessa vida foram justamente aquelas em que me esforcei para mostrar que eu não era boba.  

Postar um comentário