.

.

10 de jun de 2014

Da série "Diário de Viagem"


Há situações na vida que a gente não sabe bem como reagir. Aceito opiniões:

É comum vermos, em Paris, artistas de metrô. São músicos tocando, cantando batalhando uns trocados. Em outros países esse tipo de artista consegue encher o saco dos ouvintes com repertórios duvidosos ou desempenho fraco. Em Paris geralmente a qualidade é boa, a ponto de dar mesmo vontade de liberar uns centavos de euros para os caras. Pois bem, dia desses estava eu num metrô qualquer e me deparei com algo que eu realmente não esperava: de repente começaram a tocar uma música brasileira que eletrizou um grupo de jovens. Eles ficaram animadíssimos quando ouviram... Adivinha?  Isso mesmo: "Ai se eu te pego".

Deu vontade de gritar "paraaaaa! Toca outra pelamordedeus!" - mas não deu.  Eles cantavam (em português pastoso)  riam e batiam palmas como se fosse a música mais incrível do mundo. Eu devia ter tirado foto daquele momento ímpar.

Pois é... É nessas horas que uma pobre brasileira não sabe bem se morre de orgulho ou se morre de vergonha. Fiquei confusa.
Postar um comentário