.

.

22 de jun de 2014

Futebol - mais uma teoria

Não é que eu não goste de futebol. O problema é que não consigo, não consigo, não consigo me concentrar.  Naquele vai-e-vem de bola que na maior parte do tempo não leva a lugar nenhum, minha mente insiste em escapar pra loooonge. De repente alguém grita "pênalti!" ou algo assim, então me aprumo, fixo o olhar e entro no clima. Pronto: os jogadores tem minha fiel atenção por no máximo dois minutos. Depois disso adeus: a mente escapa novamente.

Futebol... O que há de tão interessante? Vou teorizar.  Tenho essa licença já que o futebol está aberto a qualquer perna de pau. Se qualquer um pode se aventurar jogando, qualquer um pode se aventurar teorizando. Então lá vai:

1- Futebol agrada porque todo mundo precisa de uma distração. Como a maioria é pobre, taí uma distração barata. Claro que os pinos no fêmur não estão incluídos nessa contabilidade.

2- Futebol agrada porque todo mundo precisa de amigos. Até o sujeito mais tímido pode se encostar no muro, esperar a vez de ser escalado e pronto: não está mais sozinho no mundo, já tem uma turma!

3- Futebol agrada porque todo mundo precisa ter um sonho e acreditar nele. As histórias dos jogadores que saíram da pobreza para a glória estão aí para colocar um brilho no olhar da garotada. A história dos craques está, para os meninos, como a história da Cinderela está para as meninas.  Sabemos que sair da pobreza para a riqueza sem precisar estudar é raro, mas tão raro que seria considerado impossível se não tivéssemos as benditas histórias reais. Isso significa que nosso sonho pode ser mantido. É bom. E é bonito ver como a glória dos ouros pode nos acalentar.

4- Futebol agrada porque oferece assunto até ao idiota mais sem assunto do mundo. Sempre existirá um marmanjo disposto a conversar a respeito. É reconfortante saber que sempre será possível iniciar um diálogo mesmo que exista um vale intelectual separando os interlocutores. Também dessa forma o futebol é agregador e fator de facilitação da sociabilidade.

5- Futebol agrada porque união sincera agrada. Nós, humanos, somos muito carentes. Precisamos de coisas que não sabemos como conseguir. Isso nos aflige.  União, quando acontece, emociona, porque vivemos em um mundo de conflitos infindáveis. Qualquer coisa que nos faça esquecer raça, aspecto físico, nível social, convicções religiosas e políticas, ganha uma aura "tipo sagrada". Aí uma sequência de imagens bonitas e sentimentos elevados, que não costumam rondar nosso dia a dia, nos invadem. Por instantes achamos que não somos tão maus assim e que nem tudo está perdido. Daí que uma multidão unida no mesmo grito, na mesma aflição e na mesma alegria é uma das coisas mais lindas e emocionantes que se possa imaginar. O futebol nos dá isso: a sensação de que o milagre está acontecendo, que é possível sim, ainda que venha a esvair-se tão logo o jogo acabe.

6- Futebol agrada porque é uma exibição de juventude, saúde e raça e todos gostamos disso. Os homens adoram pelo desejo de serem fortes, viris, invencíveis, um poço de energia. As mulheres pelo prazer que dá assistir o show de músculos e aparente virilidade. Plasticamente vale a pena a mulher assistir ainda que não goste muito do esporte em si. Claro que muitas mulheres vão reclamar dizendo que gostam de futebol sim. Ora, assim como dizem que "quem gosta de homem é viado, mulher gosta é de dinheiro" (que horror!) vou aproveitar a veia politicamente incorreta pra dizer que "quem gosta de futebol é homem, mulher gosta é de ver os atletas." Pronto, falei.

Pois é, como eu ia dizendo, com essa nova geração de equipamentos de filmagem que nos mostram até a goela dos jogadores. Daí que o espetáculo de coxas energizadas fica bem mais interessante.

Então é isso, estamos acertados: futebol agrada pela beleza plástica, pela emoção da união, pela facilitação da sociabilidade, pelo sonho que nos anima a acalentar, pela provisão de amigos e pela distração barata. Agora se for só pelo jogo, só pelo lero-lero em si, não sei não...




Postar um comentário