.

.

6 de dez de 2014

Hospital

Entre a vida e a morte tudo adquire um novo significado. É como sacudir uma caixa cheia de cacarecos e perceber que depois disso tudo se realinhou e se arranjou. As crises da vida são assim: bagunçam o que parecia arrumado e arruma o que estava bagunçado.

Não tenho nada de criativo para dizer a respeito mas mesmo assim digo porque não canso de observar, cheia de interesse, a vida e suas repetições , que geralmente nos chegam de roupa nova.

Hospital é um lugar de esperança e desesperança. Junto com despedidas e desistências acabamos sem querer entrando em contato com o lado bom dos humanos e isso nos traz certo consolo. Uma senhora idosa, com o marido entre a vida e a .morte, se levanta de seu lugar para consolar a moça que não conhece e nao pára de chorar. Oferece água com açúcar e diz que Nossa Senhora vai socorre-la. Nem eu nem a moca somos católicas mas o gesto foi tao doces e sincero que me tocou o coração. Uma doce cristã.

Médicos cansados, enfermeiras gentis, serventes trabalhando para o nosso conforto... No hospital, incrivelmente, é possível darmos de encontro com o que ainda existe de bom nesse mundo.

A vida não é mesmo cheia de contradições?
posted from Bloggeroid
Postar um comentário