.

.

20 de abr de 2015

Poros

Costumamos pensar que o que nos acorda para a velhice é o susto do primeiro cabelos branco. Não é. Pelo menos não foi assim comigo.

Conheço gente extremamente jovem com cabelos brancos. Foi precisamente por esse motivo que pude, por muitos anos, dizer a mim mesma que aquela "neve" era precoce. Funcionou por um bom tempo mas um dia a sirene tocou: "Está terminando! O que tens a fazer, faze-o depressa!"

Acordei do sonho quando me vi numa foto bem de perto. Não vi rugas ou flacidez descarada. O que vi foram poros miseravelmente dilatados. Poros! Contra os quais ninguém consegue lutar. Corri e peguei meu espelhinho de aumento. Piorou: os poros pareciam enormes. Centenas de buraquinhos que destruíam qualquer maquiagem. O que posso fazer constar eles?

Anotem aí: poros dilatados. Nem cabelos brancos nem rugas.

Cada um tem a sua história. 
Postar um comentário