.

.

27 de dez de 2008

Lisbon Revisited - Álvaro de Campos

(Esse cara é um barato!)

NÃO: Não quero nada.
Já disse que não quero nada
Não me tragam estéticas!
Não me falem em moral!
Tirem-me daqui a metafísica!
Que mal fiz eu aos deuses todos?
Se têm a verdade, guardem-na!
Não me macem, por amor de Deus!

Queriam-me casado, fútil, quotidiano e tributável?
Vão para o diabo sem mim,
Ou deixem-me ir sozinho para o diabo!
Para que havemos de ir juntos?

Não me peguem no braço!
Não gosto que me peguem no braço. Quero ser sozinho.
Já disse que sou sozinho!...

( Leia o texto completo)

Postar um comentário