.

.

3 de mai de 2012

Troco

Não é que a gente espere pagamento. Amor e amizade desinteressada existem sim. Esperar um eco, reciprocidade, não é interesse mesquinho. As vezes nem é esperar, mas presumir que do bem só venha o bem, que o amor gere amor ou algo menor, mas bom. Espera-se que a outra parte va considerar nossa amizade preciosa, que seu coração se abra em nossa direção. E difícil ter que acreditar na esterilidade da afeição. Quem sorri para alguem nada cobra, mas tende a desejar um sorriso em sua direção. Não como pagamento ou gentileza, mas como resultado óbvio do bem. Quem ama não espera pagamento, mas nem por isso deixa de sofrer. Nem por isso deixa de estranhar que tanto carinho não gere absolutamente nada.

Postar um comentário