.

.

24 de nov de 2012

Férias na Alsácia (re-publicando uma postagem antiga)



Esses dias, sem mais nem menos dei um clique aleatório e conheci um blog de uma garota desconhecida. Ela mostrava, em dezenas de fotos, suas férias na Alsácia: "Vacances 2007 en Alsace."
Moça branca de rosto bonito, um pouquinho acima do peso e com espinhas. Quando comecei a ver as fotos, estranhamente, fui tomada de uma dorzinha que depois identifiquei como sendo melancolia. Sabe quando a gente começa a "lembrar e sentir saudade de coisas que não aconteceram"?  
Estava friozinho na Ausácia e a moça parecia estar só. Não dolorosamente sozinha, mas no contexto de uma solidão gostosa de quem viaja mas não pode levar ninguém junto. Ou talvez a solidão de quem viaja entre o fim de um namoro e o começo de outro. Seu rosto tinha a expressão discretamente alegre de quem está feliz mas não tem com quem gritar "uau!" Ruas cinzentas.
Tudo parecia arrumado, silencioso e cinzento nas fotos. Ônibus, casacos, prédios antigos, idosos, frio. Fazia frio nas ruas limpas, muito limpas e tão distantes daqui. Senti vontade de sentir frio. Senti vontade de ir para a Ausácia sozinha e sentir frio, e ouvir meus próprios passos nas ruas, decididos e sem pressa. Tive vontade de tirar fotos de mim mesma no automático da máquina e sentar na praça, pegar chuva fina, ficar debaixo da marquise com olhar distante, tomar chocolate quente ao lado de outro forasteiro. Senti vontade de sentir saudade e sentir distância, tudo isso no frio. Senti saudade de me sentir em outro contexto, solta, cara a cara com uma vida alternativa.
Melancolia, melancolia com a quelas fotos de igrejas graves, de transportes de primeiro mundo passando por prédios antigos. Saudade do que não vi em um lugar que não conheço. Fiquei com frio na alma, procurei um agasalho dentro de mim e não encontrei. Nem marquise, nem chocolate.
Quero ver a vidraça chorar no inverno e sentir o frio de final da tarde afugentando os transeuntes. Senti saudade, dor e saudade e frio e vontade de reencontrar a parte de mim que sai de férias de mochila e vai para a Ausácia. 
Postar um comentário