.

.

4 de fev de 2013

Algo a ser gerenciado

Mulher, quem é você?

Isso é muito chato de dizer, mas lá vai: para os homens, a palavra "mulher" está indiscutivelmente classificada na categoria "diversão." Ao contrário da palavra "homem", que para eles está classificado na categoria  "relacionamento" (afeto, amizade, trabalho, companheirismo...).

Incrível, mas pode reparar: quando um homem fala em diversão, a primeira COISA da lista é a mulher. Considero nisso ofensivo.

Fazer o quê?  Como convencê-los de que "mulher" está na categoria "relacionamentos" e não na categoria "diversão"?  Para eles nós estamos no mesmo nível da moto, do vídeo-game e da lancha.  A mulher é considerada uma coisa leve, descartável, uma ótima maneira de fugir da rotina. Depois, obviamente, ela deve ser deixada pra lá para que ele possa voltar a tratar dos assuntos sérios da vida. Ninguém sobe de vida ficando o dia todo em cima na frente do vídeo-game.  Para os homens, mulher não faz parte da vida normal; mulher é diversão pra fugir da vida normal.  

(Claro que quando eles estão apaixonados tudo é diferente! Mas SÓ quando estão apaixonados).

Note que na visão da mulher a coisa difere muito. Para elas a palavra "homem" está na categoria "vida normal", ou "dia-a-dia".  Diversão, para a mulher, é dançar, comprar, sair com as amigas, bater papo, ir ao clube...  Mulher não costuma achar homem "divertido". Homem não é diversão: é necessidade. Homem não serve para esquecer as preocupações; homem É a preocupação. 

Claro que para algumas mulheres (Marias-Chuteiras, por exemplo) eles estão mais para a categoria "investimento". De qualquer forma investir não deixa de ser também uma maneira de se ocupar e preocupar com a vida normal, com coisa séria (o futuro).

Para a mulher, o homem, na pior das hipóteses, é algo a ser gerenciado. E na melhor da hipóteses? Na melhor das hipóteses ele é alguem com quem se divertir, nunca "uma coisa para diverti-la".  

Antes que você emende com alguma observação, tenho a dizer o seguinte: beber água não é divertido: é gostoso e necessário. E não beber água é simplesmente aflitivo. Para a mulher, o homem é água. Para o homem, a mulher não é água; é sorvete, chocolate, pipoca, essas coisas.

Não sei o que é que nós, mulheres, fizemos de tão errado para sermos classificadas junto com as motos, o baralho e a cerveja.  Isso tudo é uma pena porque as mulheres gostam dos homens. Prova disso é que, ao invés de tentar descartá-los, passam a vida tentando gerenciá-los.  

Quem tiver um final feliz para essa postagem, favor me escrever.

Postar um comentário