.

.

2 de mar de 2013

Ainda sobre o amor

Certa vez li que " quem ama nunca sabe o que ama nem sabe porque ama, nem o que é amar. Amar é a eterna inocência, e a única inocência, não pensar..."  (Fernando Pessoa).

Verdade. Não importa o quanto a outra pessoa seja boa, inteligente ou bonita; quem a ama nunca a ama por esses motivos. O amor não tem motivos obvios, não tem cartas marcadas nem explicação. O amor não é nada razoável.

Amar é meter a cara no mistério
É descobrir a vida e abrir mão de entender. 
Amar é a felicidade de não precisar saber.

Por que você ama essa pessoa? Qualquer resposta que você der a essa pergunta será uma resposta equivocada. O seu amor, se for verdadeiro, não tem o menor cabimento.



Postar um comentário