.

.

28 de set de 2015

Você não pode ser mais feliz do que a sua esposa (!)

Chamou minha atenção  este artigo da Superinteressante  - "Se o marido for mais feliz do que a esposa, é divórcio quase certo" . Que estranha afirmativa!

Se você ler, acabará concluindo que o homem tem uma maior tendência a "empurrar os problemas com a barriga", enquanto a mulher tende a ser inconformada. Ou melhor: o inconformismo do homem o joga na estrada da traição, não na do debate.

Claro que toda regra tem exceção, mas...  faz sentido.

"Pesquisadores alemães chegaram à seguinte conclusão: se o homem da casa for o mais feliz da relação, é mais provável que o casamento termine em divórcio do que se a felizona do casal for a mulher..."

Acrescentando meus pitacos à pesquisa alheia, arrisco-me a afirmar que a questão não é simplesmente se ele é feliz ou infeliz: a questão é a mulher ACHAR que ele é mais feliz.

Homem quando está infeliz vai catar o que fazer: jogar futebol, arrumar outra mulher, atolar-se no trabalho ou inventar atividades (ou desculpas) que o mantenham longe da sua esposa.  Já a mulher, ao invés de se distrair para fugir do problema faz exatamente o contrário: remói o problema dia e noite. Fala, reclama, desabafa com todo mundo, chora... não pensa em outra coisa.  E quando dá de cara com o marido aparentemente lépido e faceiro, vem o ódio. Daí para a ruptura é só um pulo.

Você pode até discordar, mas tenho certeza que depois de ler o artigo você não vai resistir e vai prestar mais atenção à sua relação... e à dos outros!
Postar um comentário