.

.

14 de jul de 2017

A água da lua



Procuram água na lua...
Mas há uma mulher triste
Que come tantas pipocas
Em frente da televisão!
E ninguém a encontra...


Estão procurando água na lua...
Mas há uma mãe desesperada
Pelo menininho que não voltou.
Quem sabe lá o encontrem quietinho
Talvez até meio azulado...

Procuram água na lua...
Mas não encontram quem abusou da menina calada
Que não consegue explicar
Nada do que aconteceu.

Por quê não encontram um jeito de achar
O caminho do seu coração?
Mas já foram à lua! Só falta encontrar água.

A água da lua talvez seja ácida
Talvez radioativa
Quem sabe cancerígena
Maleficamente prateada
Talvez magicamente produza
Daqueles enormes diamantes
Que serão nossa desgraça
Porque são da lua irada!

Tenho medo das coisas da lua
Mais do que das coisas da Terra


Talvez achem água na lua
Antes de encontrarem o empresário sequestrado
Ou o traficante rival, magro e assustado
Com sua manorada grávida.

Sinto já um certo frio!
Não quero começar a ter medo...
E se a lua se ferir
E jamais nos perdoar?
Postar um comentário